segunda-feira, 24 de maio de 2010

Sem título

Para todos que ainda acreditam no amor. Para todos que não usam a frase "eu te amo" como gíria. Para todos que já sofreram e sobreviveram. Pra todos que ressurgiram com a dor. Para todos que acreditam em dias melhores. Para todos que sorriem com músicas alegres e se lembram de pessoas especiais com músicas tristes. Para todos que ainda acham o mundo um bom lugar. Para todos que lutam por um futuro bom. Para todos que ainda procuram a pessoa certa ou esperam que ela volte. Para todos que além de ter orkut lêem bons livros. Para todos que ouvem músicas de verdade. Para todos que admiram arte, em qualquer forma. Para todos que seguem sonhando, em um mundo de futilidades. Para todos os semelhantes diferentes por aí.

A Moni leu esse texto na net e disse que se lembrou de mim :)
Minha cara mesmo, não é?
Um resumo de tudo que tenho feito \o/

3bjs :*

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Baseado na música "A História de Lily Braun"


Rita, desde o seu primeiro beijo, disse que não se apaixonaria por todos os garotos que lhe aparecessem como faziam suas amigas. Ela sempre fugia, deixando os meninos pedindo bis. Ela ria, zombava e encantava a todos. Foi uma adolescência sem amor, sem paixões. Como Rita adorava isso! Em torno de seus 17 anos, teve uma paixonite passageira, mas intensa e significativa em sua vida. "É só para sair da rotina", pensava. Será que era mesmo? Tudo começou assim: em uma festa a fantasia, Rita enfeitiçava a todos com seu traje de espanhola. E ela não imaginava que ali, ao seu lado, se encontrava o homem dos seus sonhos (sonhos?!). Joaquim a chamou para uma dança. E Rita logo pensou: "É apenas mais um". Mas havia algo em Joaquim que lhe prendia, que atraía toda sua atenção: os seus olhos. Aqueles olhos que a devoravam feito um zoom. Ela não resistia. Sempre sorria para as fotografias tiradas por aquele olhar misterioso. Sem perceber, Rita perdia sua pose aos poucos, sorria feliz. O sorriso de Joaquim embaçava sua visão e a deixava tonta, muito tonta. Naquele baile, eles se divertiram. E deixo que a imaginação de vocês, leitores, conclua como foi o final da noite. No dia seguinte, estranhamente, Rita se lembrou do seu "Anjo Azul" e pensou: "Ele vai ligar, claro". Um dia, dois dias, três dias e nada! Na quarta-feira da mesma semana, ela recebeu algumas rosas e um poema - nada além disso. Nem uma ligação, só palavras românticas de um homem aparentemente muito inteligente. Coitada de Rita! A cada minuto ela se derretia mais e mais. Não sabia por quem ela havia se apaixonado... Dois meses depois de muita espera, Rita recebeu mais poemas e um buquê. Foi quando ela decidiu deixar de lado seu orgulho: pegou o celular, pensou duas, três, cinco vezes... À noite, ela resolveu ligar. A história de Rita havia se invertido: Joaquim não a queria, zombava, ria e a deixava pedindo bis. Furiosa, ela derrubou vários objetos de seu quarto, arranhou seus braços sentindo uma culpa imensa de ter "quebrado sua rotina". Ali, naquele momento, ela jurou um "nunca mais romance!" Colocou seu vestido mais bonito, mais caro e foi para o dancing com todo seu poder de sedução. Mas o destino insistia, e mais uma vez, Rita e Joaquim estavam lado a lado - sem fantasias dessa vez. Ele parecia (se fazia) de arrependido, e ela notava isso. Ele pegava suas mãos e, com os mesmos olhos feiticeiros, lhe pedia desculpas. Disse que a amaria como uma esposa, como uma Deusa. Rita encarava aqueles olhos com toda sua força para não se render, e percebeu que há dois meses atrás, ela havia cometido o maior erro de sua vida: se apaixonou inconsientemente por um canalha - a versão masculina de Rita. Percebeu também, que havia chegado a sua vez de ser abandonada por falta de gosto. Mais uma vez, encarou Joaquim: "Adeus, já vou com os meus  numa turnê". A verdade é que ela correu para a casa, chorando. Joaquim deveria estar feliz por conseguir roubar mais um coração. "Nunca mais romance, nunca mais cinema, nunca mais drinque no dancing, nunca uma espelunca, uma rosa nunca, nunca mais feliz..." E assim, foi a vida de Rita após queimar todas as rosas e poemas - os restos de Joaquim. A linda rosa havia perdido para o cravo e, a  partir daquela noite, pobre dos rapazes que se atreviam a tentar lhe conquistar...


Galera, tá muito mal escrito :s
Mas é que eu tô sem tempo pra entrar na net esses dias..
Apresentação amanhã, estreia de espetáculo, loucura, loucura, loucura :)
3bjs :*

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Parabéns Moni \o/

Vocês acreditam em amizade virtual? Confesso que há uns anos atrás eu tinha um certo preconceito sobre isso. Conhecia pessoas pela internet e depois de minutos já diziam: eu te amo. Quem me conhece sabe o quanto eu tenho horror pela banalização desse sentimento. Pra dizer eu te amo, tem que amar.
E eu sou apaixonada por essa doida aí da foto *-* Incrível como que só ela é capaz de mudar completamente meu humor com suas piadinhas, palhaçadas, casos de amor... Quando pisca a janelinha da moni, eu já me animo toda \o
porque sei que a diversão é certa nesse hora. A distância é muito grande, mas acredito que ela existe para fortalecer esse laço familiar que, misteriosamente, está presente desde o nosso primeiro contato através do orkut.

Quando se chama de irmã alguém que não seja sua irmã é porque algo essencial e desconhecido existe. Ser amiga já é muito. Ser irmã é ser tudo. Por isso, eu não me canso de repetir: moni, você é tudo pra mim s2

Ai gente :s é tão difícil falar dessa pagodeira chata ;x
Ela é uma das pessoas mais importantes na minha vida! É nela que eu confio minhas histórias, pensamentos - que eram para ser apenas pensamentos - aqueles que a gente nunca comenta, eu compartilho com ela.

Moni, nem preciso dizer que eu te desejo tudo que há de melhor no mundo. Eu torço pelo seu sucesso com a mesma intensidade em que luto pelo meu. Me preocupo com seus problemas como se fossem os meus. Me alegro diante de suas conquistas como se fossem minhas - e são, de fato. Hoje você faz 18 anos... Estamos cada vez mais perto uma da outra, percebe? Qualquer dia, apareço aí em Fortaleza e você vai ter que me aguentar ouvindo modão de viola e Ana Carolina. Seja muito feliz, minha diva. Nunca se esqueça que eu amo você e que PRECISO da sua amizade. Aaaah! Que vontaade de te abraçar e não soltar nuunca *-* Minha bonequinha s2 Feliz aniversário! Um dia, comemoraremos o nosso junto \o afinal, são apenas 5 dias de diferença :) Nossa festa será toda rosa, só entrará peruas, playboys e cawboys. Irmã, eu te amo e te juro que esse amor é eterno ♥

"Virtual é diferente, ela não me olha nos olhos, ela sente o meu coração. Ela não percebe minhas lágrimas, mas percebe o momento de me confortar. Ela não sorri, me faz sorrir! Ela não sabe, mais lhe procuro sempre, olho pra janela do msn na expectativa de um sorriso, espero como a lua espera a noite que virá. Não importa como vem, o importante é que venha. Não sei ao certo porque lhe escolhi como amiga, suas letras são iguais a de todos os(as) outros(as), apenas suas palavras são firmes, fazem-me sentir bem e apesar da dura realidade da vida, eu sei que tenho com quem contar nos melhores e piores momentos. Escuto seu sorriso através do teclado, ouço seu coração através do meu coração. Nunca deixe de aparecer tá? Pois só percebemos a real importância de alguém quando começamos a sentir sua falta. Quando chamo por todos, só ela vem, para me mostrar que embora virtual, é real. ♥'"

Você escreveu isso pra mim, e eu digo o mesmo para você. Obrigada por ser a amiga mais real que existe. Te amo ♥