sábado, 30 de abril de 2011

Rei e Rainha, por isso essa voz TAMANHA! ♥



Não sei se gosto mais de mim, ou de vocês... s2


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Mais confissões...

Tenho ótimos amigos, divertidíssimos... uma família maravilhosa e passo a maior parte dos meus dias fazendo e trabalhando com o que eu mais gosto: teatro. Saio pras festinhas e não preciso, definitivamente, NÃO PRECISO, de nenhum tipo de bebida alcoólica pra ficar "feliz" e curtir muuitoo! Logo, levo uma vida sem enjôos, ressacas e dores de cabeça! Os famosos "micos" são da minha natureza... Passo muito aperto com minha dificuldade de controlar risadas quando NÃO SE PODE RIR! Internet? Hum... Confesso, gasto muito tempo na internet! Quando estou em casa, na hora do almoço e a noite, eu CORRO pro computador. Gosto muito de ficar à toa e ouvindo música, enquanto jogo conversa fora no msn!! Não me apaixono fácil, não saio dizendo "eu te amo" como se fosse "bom dia" e não amo ninguém mesmo do dia pra noite. Adoro  ler, dormir, ficar mexendo no celular... Sou preguiçosa às vezes, (às vezes?! :o) mas isso vai melhorando com o tempo. (?) Falo besteira, faço caretas na frente do espelho, às vezes me acho horrorosa e constantemente tenho crise existencial! Faço coisa errada. F-A-Ç-O M-U-I-T-A C-O-I-S-A E-R-R-A-D-A quando o assunto é "Homens"! Eu mesma me dou ótimos conselhos, brigo comigo frequentemente, mas acabo fazendo exatamente aquilo que eu me oriento a NÃO fazer! Desastrada. Lerda. Teimosa. Ciumenta dissimulada. Muuito apegada às pessoas que amo. ANA CAROLINA canta e encanta meus dias e faz de mim a fã mais feliz desse mundo!  Ah gente, é isso! Faço o que gosto, aprendo com meus erros e sou feliz assim, muuuitoo feliz! =o)

Ao vivo e em cores!

Enfim, em setembro irei ao show que eu tanto esperei, desejei, sonhei. (só não mais esperado que o da Ana Carolina!) hehe

Sabe aqueles dois lindos, talentosos e pontenovenses? Pois é... Victor e Léo!
Sou louca, apaixonada por eles *-*

Muito amor esses dois s2

terça-feira, 26 de abril de 2011

Chegando: maio, frio e minha felicidade!

Eu gosto da chuva, do cheiro, do barulho que ela faz *-*
Gosto do frio, com um bom livro nas mãos, música e quem sabé até... um Chazinho! No Inferno? Pode ser, desde que este esteja também no inverno :) Chazinho no Inverno!

domingo, 24 de abril de 2011


As fotos que eu tirei de você, só revelaram a mim. Assim, incompleta.

Quase

Ainda pior que a convicção do não e a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase. É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou. Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no outono. Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si. Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

O que me faz feliz assim :)


Claro que eu tenho que fazer uma postagem falando do teatro, não é? Gente, estou tão feliz com o que faço *-* Nesses quatro meses que fiquei sem postar no blog aconteceram tantas coisas boas... Eu só tenho que agradecer a Deus pela oportunidade que eu tenho de fazer o que eu mais amo na vida: atuar! O que antes era apenas um curso, nos dias de terça e quinta, se tornou algo muito sério para mim. Hoje, estamos entupidos de trabalho e eu quase não saio da casa do meu diretor. Minha mãe disse que é pra ele fazer um quarto lá pra mim (rsrs) Mas fazer o quê? Fiquei dependente disso. O lugar que mais me sinto a vontade é o palco, mais que na minha cama, de pijama e chinelo de dedo :p

Na foto, estou atuando em "Minha vida é uma novela!" e confesso que nunca me diverti taaanto assim com uma personagem em cima do palco! :)

É paixão, e essa coisa de paixão não tem explicação!

2008

Acabei de postar no twitter "ai, que saudade de 2008!"
Realmente, muitas saudades do melhor ano desses meus 19 anos...
2008 foi o ano que eu mais me diverti, pois ainda imatura, fazia coisas bizarras, não me preocupava com muita coisa, e ria de mim mesma, das minhas atitudes... e como ria! Tudo era diversão, brincadeira, risadas... nenhuma lágrima, nenhuma saudade, nenhuma dor...

Meus 16 anos!... época que eu acreditava em tudo, em todos... Sonhava com amigos perfeitos, amores perfeitos, os próprios "príncipes encantados", e acreditava fielmente neles... Ria de tudo, fazia piada com tudo. Não havia dias escuros, ruins... Nada. Somente aquela felicidade constante que marcou meu 2008. Porém, chegou ao fim aquele ano perfeito e inesquecível, e aconteceram coisas que me fizeram mudar.

Em 2009 eu experimentei os dois extremos do sentimento, ainda que muito nova para isso (acredito). Hoje, é preocupante o número de vezes que eu penso antes de tomar certas atitudes! Minha consciência me cobra muita coisa: mais disciplina, mais racionalidade, menos ilusão, e mais verdade. Desacreditar! Aprendi a desacreditar... tão nova, mas aprendi.

Tenho um amigo que sempre diz: "Daniela, você fica se debatendo com você mesma, teimando contra você, é um conflito interno desnecessário"

(...)

É por isso que sinto tanta falta dos meus 16 anos, do meu querido 2008... Da época em que tudo era era diversão, brincadeira, risadas... nenhuma lágrima, nenhuma saudade, nenhuma dor...

De volta!!!

Senti saudades do blog e resolvi voltar! Aliás, eu preciso do "Chazinho no Inferno" para fazer minhas confissões! Então, preparem-se para o "turbilhão de sensações" que irei descrever aqui novamente...