quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Homenagem à Cia. Teatro de Bolso

Caravana despenca pela rua afora.
Indo e vindo. Monociclo e Cores.
A Perna de pau e o Malabarista.

Tem fogo? Tem sim Senhor!
E tem talento pra todo gosto.
Atrás espiando, vai o Diretor.
Trabalho duro, mas louvável.
Risos. Monólogos. Novelas.
O espetáculo já vai começar.

Diálogos dramáticos e intensos.
E a comédia que nos diverte.

Boca falando. Gritando. Cantando.
O povo inteiro olhando. Vibrando.
Lado a lado os artistas parados.
Salva de palmas e eles agradecem.
O espetáculo termina, só por hoje.

...amanhã? começa tudo de novo...


Minha humilde homenagem aos talentosos e exemplares artistas da Cia Teatro de Bolso de Ponte Nova. Obrigado por me receberem tão bem. E obrigado por representarem tão bem o Teatro.


Marcelo Di Barros
24 de agosto de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Vermelho

Vieram e me pediram uma poesia.
Então resolvi brincar com a cor.
Rubro. Vermelho Intenso.
Meu corpo no seu é assim.
E o seu é assim que me quer.
Libidinosa essa cor quente e lúbrica.
Homem e Mulher a desejam.
O instinto sempre pede Vermelho.

Marcelo Di Barros
22 de agosto de 2011